A hora e a vez do PPS: para Waldir Cardoso a saúde tucana é um retrocesso!!

fevereiro 18, 2013 at 3:22 pm 1 comentário

 1) Acabou com as eleições diretas pra diretor de Escola (voltaram as indicações políticas);

2) A política de Assistência Estudantil (mesmo admitindo suas limitações) foi extinta. Os alunos ainda usam uniformes distribuídos em 2009 e 2010 pelo governo Ana Júlia Carepa;

3) O sinal do Navegapará nos laboratório de Informática foi absurdamente reduzido de 10Mb para 1Mb;

4) Extinguiu, em manobra sórdida, o Abono FUNDEB e incorporou ao salário-base pra poder atingir o piso salarial nacional dos professores;

5) Acabou com o projeto Escola de Portas Abertas;

6) Este foi o pior ano dos últimos tempos em termos de lançamento de notas e entrega dos resultados na rede estadual de ensino, foi uma esculhambação total, o sistema está sucateado…

Poderia listar dezenas de outros exemplos, mas penso que esses já bastam pra ilustrar a situação. O que me inspirou a escrever isto foi a leitura do interessante post no blog do Waldir Araujo Cardoso, onde no texto aparece a palavra “retrocesso” também na área da saúde do governo tucano.

Nada como um dia atrás do outro!

Leiam:

Agenda mínima da saúde no Pará

Por Waldir Cardoso, militante do Partido Popular Socialista – PPS

Em 2011, o governador Simão Jatene editou e lançou na chamada “Agenda Mínima” denominada na capa do documento “Pacto pelo Pará”. Iniciativa extremamente positiva e corajosa que ele já havia implementado no seu primeiro governo. Trata-se de publicizar no início do governo quais as iniciativas e obras que o gestor eleito considera o  mínimo a fazer durante seu mandato. Para além das promessas de campanha o governador apresenta à sociedade e assume o compromisso de realizar.

À cidadania cabe a tarefa de acompanhar e cobrar estes compromissos assumidos. Neste sentido vou publicar quais as obras prioritárias, na área da saúde, que o Governo Jatene assumiu no referido documento e os respectivos valores a serem empregados, considerando que só restam dois anos de mandato.

PACTO PELO PARÁ

AGENDA MÍNIMA

SAÚDE

2011 – 2014

1) Construção de dois hospitais regionais (R$ 120.000.000,00)

2) Implantação de 10 UPAs nas mais diversas regiões (R$ 30.000.000,00)

3) Reestruturação e requalificação de 20 hospitais municipais (R$ 90.000.000,00)

4) Implantação de 3 novos Centros Especiais para Dependentes Químicos (R$ 15.000.000,00)

5) Conclusão e equipamentos para o novo Hospital da Santa Casa (R$ 100.000.000,00)

6) Conclusão e equipamento do Hospital Oncológico (R$ 50.000.000,00)

7) Implantação do Centro de Hemodiálise (R$ 10.000.000,00)

8) Interiorização do Hemopa ( R$ 12.000.000,00)

9) Ampliação e novos equipamentos para o Hospital Ofir Loyola (R$ 40.000.000,00)

10) Reforma, equipamentos e adequação do Hospital Abelardo Santos (R$ 20.000.000,00)

Total  a ser investido: R$ 487.000.000,00

O documento diz que o governo vai “investir pesado na saúde”. O valor representa pouco mais de 10% dos R$ 4.550.000.000,00 que o governo pretende investir em todas as áreas na gestão. Mais que isso, o que me chamou atenção foi o investimento zero em apoio às ações de atenção primária. Reconheço que o governo estadual tem como responsabilidade prioritária a atenção de média e, particularmente, a alta complexidade. Mas nada destinar de recursos em apoio aos municípios para que estes invistam em ações de atenção primária não me parece razoável. Denota que o governo vai “investir pesado” apenas para tratar doenças.

Isto é um claro retrocesso em relação ao governo anterior capitaneado pela ex-governadora Ana Julia Carepa, do PT. Sensível ao apelos da sociedade civil organizada, a governadora instituiu um apoio financeiro mensal aos municípios – fundo a fundo – para ações de atenção primária mediante o atingimento de metas definidas de forma pactuada. É o que nós chamávamos de “pabinho”. Corruptela do PAB – Piso da Atenção Básica – repassado pelo governo federal aos municípios. O governo Jatene suspendeu o repasse do pabinho sem maiores explicações perdendo a oportunidade de discutir e induzir ações de atenção primária.

A quantas anda a implementação da agenda mínima da saúde? É o que este post pretende provocar. Vamos buscar a resposta juntos! Olhando de fora me parece que o Centro de Hemodiálise, funcionando na rua dos Mundurucus, foi a única das 10 iniciativas que já foi concluída. E as outras?

saude

P.S  A apresentação do post é do professor Edson junior.

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

Valeu Rafael Correa, valeu Equador Santa Yoani

1 Comentário Add your own

  • 1. Erikson Luiz  |  fevereiro 20, 2013 às 2:41 pm

    O Jatene está pagando bem os professores, faça uma pesquisa no google sobre salário do professor por Estado e verás que somos uns dos mais bem remunerados do País. Na época da Ana Júlia não era assim.

    Resposta do blogueiro
    Pelo jeito, ele tá é te pagando bem pra defender o desgoverno dele!!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


fevereiro 2013
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  

Meu twitter

Contador do Diário

  • 302,877

%d blogueiros gostam disto: