A escola, o silêncio e as orquídeas

fevereiro 6, 2013 at 12:23 am 2 comentários

Chego na escola e ela está vazia.

Não escuto os gritos rotineiros.

Não há passos, sussurros, ir e vir dos meninos e meninas que aparentam viver um mundo tão diferente do meu.

A escola está estranhamento morta e suspensa no tempo.

É um corpo insepulto mergulhado em um estranho vácuo, que não parece incomodar os poucos vivos que ali insistem em preencher cadernetas.

Um sepulcro silencioso que se descoberto por um arqueólogo revelaria nada ou quase nada sobre os seus preciosos inquilinos.

A escola-silêncio parece assustadora, mas como tudo é rotina poucos se atentarão para tão fantástico acontecimento.

Confesso que sinto falta do Lourinho com sua genialidade e capacidade de resolver os mais complexos problemas que quase sempre não consigo solucionar.

Ele permanecerá gênio até que a escola o torne um aluno bem sucedido e desprovido de inspiração.

Sinto a ausência do assistente, do menino dedicado e tão responsável que todas as tardes insiste em manter organizada a sala de informática.

O menino reproduz o pior do meu comportamento professoral.

O garoto organiza o caos porque ainda não descobriu que escola existe para destruir a criatividade inerente a todos os seres humanos.

Não consigo entender porque os pais insistem em “entregar” seus filhos para uma instituição especializada em moldar padrões comportamentais e liquidar o que a natureza dotou de melhor em seus rebentos?

Olho pra chuva que cai delicadamente.

Vejo o céu  adornado de nuvens negras e continuo a corrigir provas que não provam nada, absolutamente nada sobre a intelecto daqueles agora felizes meninos (as).

Que mundo horrível dos educadores:

Mundo de gritos, notas vermelhas, cadernetas e padronização.

Bom mesmo é ser jardineiro e cultivar orquídeas!!!

orquideas_jundiai

Imagem: Google

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

Eu e o Tiririca. Você tem fome de que?

2 Comentários Add your own

  • 1. Anônimo  |  fevereiro 6, 2013 às 12:33 am

    De fato meu querido amigo de trabalho, tens razão, mas ainda assim podemos tentar fazer que nem todos sejam padronizados…Que reconheçamos os talentos escondidos…Apesar de tudo, creio ainda nisso….

    Responder
  • 2. Cintia  |  fevereiro 7, 2013 às 7:14 pm

    Talentos esses escondidos, aos quais me enquadro…

    e quanto aos talentos escondidos, é sempre bom que eles encontrem pelo seu caminho “pessoas”, “gente”, “educadores” como você professor cavalcante… Transformador de sonhos. Foi um grande prazer lhe conhecer e acompanhar os seus escritos.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


fevereiro 2013
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  

Meu twitter

Contador do Diário

  • 303,632

%d blogueiros gostam disto: