Pesquisas manipuladas

outubro 1, 2012 at 11:12 am 1 comentário

PESQUISAS QUE ERRARAM FEIO EM ELEIÇÕES NO PARÁ

Por Vera Paoloni via Facebook

1990: o Ibope dizia que o futuro governador seria Xerfan. Ganhou Jader;

1994: o Ibope dizia que Jarbas Passarinho seria o governador e Almir, que era o terceiro na pesquisa, ganhou.

1996: o Ibope dizia que Ramiro Bentes seria o prefeito de Belém. Ganhou o Edmilson que era o quarto na pesquisa.

1998: o Ibope dizia que o Hélio Gueiros podia comprar o terno da posse para o Senado. Ganhou Luis Otávio que um tracinho nas pesquisas.

2002: o Ibope dizia que Ademir Andrade iria para o segundo turno. Não foi e quase a Maria do Carmo, que estava em quarto, se tornava inquilina do Palácio dos Despachos.

2006: o Ibope dizia que Almir Gabriel seria governador de forma consagrada eleito no primeiro turno e quem venceu foi Ana Júlia.

2008: pelo Ibope, Valéria seria a nova prefeita de Belém. Perdeu feio e terminou em quarto lugar.”

ESTATÍSTICO FALA SOBRE MANIPULAÇÃO DE PESQUISAS E ALERTA OS INSTITUTOS

Em entrevista ao jornal “O Dia”, o estatístico Paulo Jales, presidente do Conselho de Estatísticos (Core) da 7ª Região, que envolve os estados do Piauí, Ceará, Maranhão e Tocantins, foi entrevistado e falou sobre o assunto. Segundo ele, a principal dificuldade para se identificar que houve fraude é quando o instituto realiza mais entrevistas do que foi informado no registro da pesquisa e se faz uma seleção para alcançar o resultado pretendido.

Os demais são eliminados. “Essa técnica é infalível, é a pior de todas que eu acho porque você fabrica um resultado sem deixar vestígios. Estão lá todos os questionários da pesquisa, não tem o que contestar”, explica Paulo Jales. Ele destaca ainda que é quase impossível um fiscal identificar porque os questionários que subsidiaram a pesquisa estarão lá disponíveis.

Outra bastante utilizada, segundo Paulo , é quando se monta um questionário que leva ao resultado desejado. “A sequência das perguntas leva ao resultado que favorece determinado candidato. Você montou um questionário e dirigiu uma pesquisa. Eu acho impossível se fiscalizar essa”, afirma. Jales lembra ainda da manipulação das pesquisas por meio da mudança dos percentuais dos candidatos dentro da margem de erro.

“Se a margem de erro da pesquisa é 3%, o instituto tira três pontos desse candidato e coloca para o outro. Se um candidato teve 40% na pesquisa com margem de erro de 3%, e o candidato do contratante teve 30%. Então você baixa o do adversário para 37% e sobe o do contratante para 33%”, pontua, ressaltando que essa é uma técnica que se faz a pedido do contratante. Paulo Jales afirma que geralmente os institutos alegam que o motivo para os diferentes resultados apresentados é a metodologia empregada por cada instituição.

DEVE TOMAR PROVIDÊNCIAS

Entretanto, ele contesta e dispara. “Isso vai muito mais de despreparo. Os institutos que têm por aí, que nascem e morrem de pesquisas eleitorais, a maioria não têm preparo. Há pessoas que conhecem a técnica e se aventuram a fazer pesquisas. É muito mais pelo despreparo do que pela metodologia. Está faltando regulamentação e mais fiscalização”, criticou. Paulo Jales veio ao 180graus e acrescentou: “Eu espero que os institutos estejam preparados para quando passar a eleição. É que nós já estamos juntando um grande número de resultados de pesquisas, no Piauí, no Ceará e no Ceará, no Maranhão e no Tocantins, para divulgar um grande comparativo após as eleições. Isso vai desmascarar muita gente, vamos ver quem é quem”.

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

A metralhadora Sobre formigueiro e Baygon

1 Comentário Add your own

  • 1. carlos Silva  |  outubro 1, 2012 às 12:26 pm

    o pt sabe porque já fez isto pra reeleger Edmilson, e comprou o resultado divulgado horas antes da eleição no jornal nacional, assim foi posivel fazer com simpatizantes petistas indispostos com os lideres partidarios fossem votar no dia da eleição ao inves de ir a um bauneario.
    Resposta do blogueiro
    Admito que aquela pesquisa também foi manipulada.
    Por isso, não acredito em pesquisas eleitorais
    Mas o operador não foi o nosso partido.
    Mas o núcleo duro do criança.

    Então, pergunte para a turma do Psol!!
    Ele sabem como fizeram.
    Deve ser da mesma maneira que o Zenaldo faz!
    Haja grana!!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


outubro 2012
S T Q Q S S D
« set   nov »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Meu twitter

Contador do Diário

  • 303,863

%d blogueiros gostam disto: