Alfredo: Pra Belém crescer com o Brasil

agosto 16, 2012 at 3:10 pm Deixe um comentário

Alfredo afirma que seu governo trará “inovação, renovação e mudança” para a capital.

Entrevista veiculada no blogue do Bacana.

E o bate papo com os candidatos a prefeito de Belém continua. Essa semana o blog conversa com Alfredo que tem 46 anos, é biólogo formado pela UFPA e mestre pelo Núcleo de Medicina Tropical. Além disso, Alfredo já foi vereador e atualmente ocupa o cargo de Deputado Estadual.
 
O que fará para que Belém volte a ocupar o cargo de uma das cidades mais importantes do país?
A cidade é feita pelas pessoas. Por isso é preciso valorizar e respeitar a população como fizemos na administração do PT entre 1997 e 2004. Belém precisa de um governo que traga inovação, renovação e a mudança para a maioria do nosso povo e que volte a nos posicionar não somente como a porta de entrada da Amazônia, mas como a referência na preservação da nossa cultura, preparada para o turismo de eventos, com desenvolvimento econômico sustentável e solidário, que seja exemplo de saúde com acolhimento humanizado, com educação de portas abertas à vida, com moradia e investimentos em saneamento básico, com ampliação da rede de esgoto, e na coleta de lixo modelo na modalidade seletiva e que garanta água para toda a população; com preservação da nossa cultura; com transporte de qualidade e políticas públicas afirmativas para as mulheres, idosos, juventude e proteção para nossas crianças e adolescentes, uma cidade sem racismo, machismo e homofobia e preconceitos, com esporte, lazer, e com segurança cidadã acessível à todos.
 
Quais os seus projetos para o trânsito da capital?
Vamos dar continuidade as obras do BRT com responsabilidade e competência. O Governo da Presidente Dilma, que é do PT, investiu 700 milhões para ajudar a  concluir o BRT no menor espaço de tempo, como uso do Bilhete Único  ao longo do trajeto. A nossa proposta vai além do BRT. Inclui a integração com outros sistemas de transportes.  Vamos implantar o sistema de transporte multimodal: rodoviário, fluvial e aerobus (veículo leve sobre trilhos suspensos); investir em viadutos, passarelas e portos flutuantes, implantar o bilhete único integrado; garantir a renovação da frota de veículos coletivos; assegurar que toda a frota coletiva seja dotada de ar condicionado; exigir o treinamento permanente de motoristas, cobradores, mototaxistas e outros condutores; implantar faixa única para o transporte coletivo, nos principais corredores urbanos; garantir os terminais de integração do transporte coletivo, criar ciclovias e ciclofaixas nas principais avenidas para dar mobilidade e segurança aos ciclistas, com fizemos no Governo do PT em Belém, em que a Av. Almirante Barroso foi a primeira via expressa a possuir uma ciclovia apropriada e adequada a esta modalidade de transporte que contempla hoje mais de 30% da população economicamente ativa da cidade.
 
E os projetos para a saúde?
Saúde com acolhimento humanizado para todos. Quando o PT governou Belém (1997 a 2.004) construímos o segundo Pronto Socorro Municipal da cidade, no bairro do Guamá. Mas Belém tem um crescimento populacional muito intenso e precisa de Unidades de Pronto Atendimento 24 horas sem todos os distritos e nós vamos efetivar os postos de saúde 24h de urgência e emergência.
Vamos melhorar o atendimento nas unidades de saúde, reduzir o tempo de espera para as consultas, e nas filas de atendimento; garantir a atenção básica, média e alta complexidade, urgência e emergência com humanização; vamos desenvolver ações preventivas para evitar as doenças; vamos valorizar do servidor da saúde, fortalecer o programa Saúde da Família criando novas unidades; e reduzir do tempo de espera nas unidades de saúde dos bairros.
 
Quais os projetos para a educação?
Vamos garantir creches no período noturno para que os pais das crianças possam estudar; investir na educação de tempo integral e melhorar a qualidade da aula, com a inclusão digital, quadro magnético e outros recursos didáticos, implantar a sala de aula criativa; ampliar o número de creches no centro comercial de Belém e nos distritos; ampliar o programa Mais Educação (esporte, música e outras atividades no contra turno escolar); garantir segurança e regionalização da merenda escolar; ampliar a informática educativa, com inclusão digital via o Navega Belém e do programa federal UCA (Um Computador por Aluno) e Criar os cursos pré-vestibulares gratuitos à população.
 
Quais as suas diferenças perante os outros candidatos?
A diferença da minha candidatura é que, além de ter sido escolhido pelo meu partido, o PT, num processo de eleições internas, aliás o único partido do Brasil a democratizar a escolha dos seus representantes no processo eleitoral, vamos governar com participação direta e  com acompanhamento direto da sociedade, numa intensa relação de diálogo e parceria com as comunidades, condomínios, bairros e distritos.
Somos diferentes, também, porque nosso programa de governo foi construído com a ampla participação da população de Belém.  Representamos, então, um projeto político do partido que governa o Brasil, o PT, do ex-presidente Lula e da Presidenta Dilma, que está revolucionando a forma de governar com distribuição de renda com investimentos que atingem a todos, mas que efetivamente retiraram e continuam retirando milhões de pessoas da linha da miséria e da pobreza em nosso país. Não sou, portanto, candidato somente pela minha vontade. Não foi um governador, um senador, um prefeito ou um grupo de amigos que me escolheu. Por fim, é esta diferença que vai fazer Belém Crescer com o Brasil.
 
Na sua opinião, dos candidatos que estão na disputa a vaga de prefeito, qual é o melhor?
Não tenho dúvidas que os candidatos postos para a disputa ao cargo de Prefeito da Capital do Pará, Belém, são personagens testados no processo eleitoral e que estão em plena forma. Mas o povo quer inovar, renovar e mudar. E por isso o PT apostou numa chapa pura, com Alfredo Prefeito e Arroyo Vice, dois militantes políticos experimentados, graduados e pós-graduados e com uma extensa biografia de luta que se confunde com a própria história do Partido dos Trabalhadores.
Nasci no Município do Acará e diante das dificuldades financeiras da minha família vim morar ainda criança em Belém e cresci com dificuldades, mas não perdi a esperança em mudar a vida das pessoas e, mesmo tendo conquistado meu lugar ao sol, o que me deu forças para me juntara luta de muitos pela melhoria de vida da nossa população, através dos movimentos de bairro e na luta pela moradia popular.
Eu me sinto preparado para ocupar o cargo de prefeito de Belém. Fui vereador em três mandatos consecutivos e hoje ocupo o cargo de deputado estadual. Conheço os problemas de Belém e sou autor de mais de 20 projetos de lei e algumas leis que beneficiam a nossa população e represento o Partido Político que já governou Belém de 1997 a 2004. Quero governar Belém para o povo, através de um processo participativo capaz de interferir qualitativamente na gestão pública, para fazer Belém Crescer com o Brasil.
 
O que tem a dizer sobre a gestão Duciomar Costa? O que achou?
O Povo de Belém deu seu voto de confiança ao governante, mas isso não quer dizer carta branca para fazer aquilo que esteja em desacordo com as vontades da maioria. Entendo que a atual gestão teve toda oportunidade de dar continuidade ao trabalho que o Governo do PT implementou e avançar ainda mais. Contudo, 8 anos estão se passando em a cidade não avançou. Pelo contrário, na área do saneamento, por exemplo, a obra da macrodrenagem da bacia do una realizada pelo PT e que mudou a realidade de vida de centenas de milhares de pessoas em 20bairros de Belém, está na iminência de ser totalmente perdida pela falta de manutenção; a saúde, em especial na área de urgência e emergência está um caos, com os profissionais em greve e a população mendigando atendimento de um posto para o outro sem conseguir o num momento de aflição; O trânsito da cidade está entrando em colapso, sem que nenhuma nova via, nenhum viaduto ou elevado, nenhuma alternativa tenha sido feita pela atual gestão para minimizar o sofrimento de condutores e pedestres ao longo desta gestão. O que se viu foi uma tentativa aos45 minutos de acabar a gestão com o BRT, uma obra importante, mas que deveria ser precedida de alternativas viárias para que a cidade não fosse penalizada com está sendo neste momento, e que somente foi  iniciada a partir de recursos quase que na totalidade do governo Dilma e que irremediavelmente não será concluída nos 4meses que faltam para o encerramento do exercício municipal. 
 
E sobre a gestão Simão Jatene?
Enquanto o Brasil cresce com equilíbrio fiscal e distribuição de renda e melhorando a qualidade de vida da nossa população, aqui no Pará, em especial em Belém, as coisas  não vão nada bem. A insegurança toma conta da população e mesmo com o esforço da Polícia Militar e da Polícia Civil há uma avalanche de execuções diárias em todos os bairros de Belém, que envolvem prioritariamente nossos jovens e crianças. A população está aprisionada na periferia, vivendo e comercializando atrás de grades e sob o domínio do medo dos bandidos e agora até de milícias de justiceiros. São quase2 anos de gestão e não se vê a polícia nas ruas em rondas e pouco ou quase nada foi feito para livrar a população da ação dos meliantes. O que se vê no dia-a-dia são os assaltos relâmpagos, saidinhas e outras formas de violência contra o nosso povo.
Se não bastasse a inércia diante dos problemas, a atual gestão ainda sofre a assombração de ter nas costas o peso da PRIVATIZAÇÃO DA CELPA, que hoje é um fardo pesado para a população, com a incompetência administrativa que levou a empresa à recuperação judicial, antiga falência, e a apresentar a conta á população do aumento na tarifa da energia como prêmio pela privatização. Não bastasse o exemplo da CELPA o governo quer persistir no erro e privatizar a COSANPA, passando a ideia de que a falta de água, que já é uma realidade cotidiana da população, vai acabar pelas mãos de um empresário da área do saneamento.
E a saúde, que foi um dos pilares de campanha da atual gestão, está literalmente doente, principalmente na média e alta complexidade, onde a grande parcela da população não tem acesso a leitos e internações, e vê bebês e recém nascidos a mercê da falta de infraestrutura na Santa Casa de Misericórdia, em que somente no mês de julho deste ano foram a óbito 34 crianças por falta de equipamento e atendimento adequados.

O governo do PT no Pará tirou do papel o AÇÃO METRÓPOLE e realizou a obra o elevado da Júlio Cesar a Av. Centenário, o túnel que liga ao aeroporto e colocou em funcionamento a Av. Arthur Bernardes e o terminal hidroviário . E o que fez a atual gestão até hoje na área do trânsito? Ficamos na promessa do prolongamento da Av. João Paulo II, inclusive com verbas federais da Presidente Dilma.

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

Dá-lhe Dilma Sol de primavera

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


agosto 2012
S T Q Q S S D
« jul   set »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Meu twitter

Contador do Diário

  • 302,877

%d blogueiros gostam disto: