Quem não tem colírio…

junho 15, 2012 at 1:11 pm Deixe um comentário

Volto a repetir. Eu sou a favor que descriminalize o uso da maconha.

Continuo acreditando no que disse aqui no blogue: todo cidadão tem o direito inalienável de plantar um pé da canábis no quintal de sua casa.

Só temos a ganhar com a descriminalização e não passaríamos por situações embaraçosas como uma certa professora da rede vivenciou na sala de aula

Ela estava corrigindo as atividades escolares e foi interrompida abruptamente pelo protesto de uma aluna.

A aluna disse:

– Professora, eu não consigo aprender com este cheiro de Maconha. Eu não suporto este odor (o blogueiro é mais sutil e, por isso, afirma não gostar do aroma).

E concluiu o raciocínio:

– Como não bastasse a moçada do bairro passar o dia todo fumando eu, ainda, tenho que sentir o cheiro aqui na escola também.

A professora manteve a calma e se dirigiu ao corpo técnico que demorou um certo tempo para entender a situação. Às vezes, é assim mesmo, o crédito demora a cair.

Uma das técnicas até sugeriu convocar uma certa organização da sociedade civil para promover uma palestra sobre os perigos do consumo da maconha e seus malefícios.

Pensei com a minha caderneta digital (que até a presente data a SEDUC não atualizou) que esta solução não leva a lugar algum.

É similar a crença difundida na Europa que somente uma cruzada de inocentes poderia libertar a Terra Santa. Como se sabe os mercadores fizeram a festa. Levaram as indefesas crianças a Tunísia onde as que sobreviveram foram vendidas como escravos.

Tal posição não resolve o problema da aluna que deseja assistir a aula em paz e pouco menos enfrenta a questão do consumo da marijuana.

Por isso, prefiro o meu método. Ele sempre dá certo. Chamo a moçada e digo que eles têm o direito de fumar maconha.

Reconheço que é um direito personalíssimo, mas argumento que a escola não é o ambiente adequado para o seu usufruto.

Então, aplico o velho princípio da isonomia: senão permito o uso do cigarro por que deveria permitir a canábis?

E termino com a seguinte pergunta: vocês aceitam fumar a circuncidada maconha israelense que não dá nenhuma “liga”?

Até hoje ninguém respondeu afirmativamente.

Tenham todos um ligado final de semana e fiquem com Raul Seixas:

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

El comandante Transparência: a palavra voa, mas o exemplo arrasta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


junho 2012
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Meu twitter

Contador do Diário

  • 302,877

%d blogueiros gostam disto: