Não venha forte que eu sou do Norte

março 29, 2012 at 7:13 am Deixe um comentário

Pai Curupira estava em transe. Havia saboreado o famoso Santo Daime e fumado dois cigarros veganos. Foi quando ele teve uma visão.

Viu as nuvens do céu se abrirem e surgirem estrelas cintilantes. Viu uma mulher toda vestida de ouro que tecia vestidos. Um mais lindo que o outro.

Observou ainda no seu lado esquerdo um espírito com um semblante nada amistoso. Ele passou a jogar nós em direção da costureira.

Ela calmamente recolhia um a um os nós e os desatava. Mas o espírito do mal era implacável em sua investida e continuou atirando os nós até somar os milhares.

Incólume a mulher conseguiu desatar todos os nós. Ela fez isso até que aquele ser perturbador não mais tivesse forças para atar mais nós.

Foi quando a miração do macumbeiro mais famoso do Sat foi interrompida pela chegada de Ogum que havia baixado de Orun em seu terreiro.

Pai Curupira então perguntou:

– Qual significado dessa minha visão?

O senhor dos metais então respondeu:

-É a vida meu filho.

E completou:

– Ela é somente para os fortes!!

Então, Ogum deixou Aiye e voltou com seu manto vermelho para Orun e Pai Curupira após sua fissura pensou com sua erva vegana:

– Não venha forte que eu sou do Norte!!!

Imagem: Google

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

Calados Nova Fidel: a luta continua!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Meu twitter

Contador do Diário

  • 303,912

%d blogueiros gostam disto: