O deputado camaleão

março 23, 2012 at 1:49 am 7 comentários

A busca desesperada dos votos leva candidatos a contradições difíceis de refutar.

A ASCONPA (Associação dos Concursados do Pará) controlada por um Psolista vai ficar caladinha diante do populismo eleitoral do deputado correligionário que não se cansa de acender uma vela pra deus e outra pro diabo.

Concurso público já e como diz o blogue do Barata: nada de PCCR pra trapaceiros!

Veja a matéria tirada do site da ALEPA:

20/03/2012 – Deputado se reúne com temporários ameaçados de distrato

O deputado estadual Edmilson Rodrigues (PSOL) declarou apoio à causa dos 67 servidores temporários da Assembléia Legislativa do Pará que estão ameaçados de distrato. Alguns desses servidores têm mais de 20 anos de trabalho e não possuem perspectivas de arrumar outro emprego devido à idade avançada. A tensão pelo possível desemprego está ocasionando problemas de saúde em alguns desses trabalhadores.”

O pior é que a ALEPA (leia-se o povo do Pará) poderá pagar R$ 52 milhões por descumprir o TAC assinado no Ministério Público que obriga a distratar os temporários e e realizar concurso público.

Amigos leitores e leitoras, não era isso que o PSOL defendia há dois anos atrás.

O que mudou???

Imagem: Blogue dos concursados

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

O preguiçoso e o trapalhão Nada será com antes

7 Comentários Add your own

  • 1. Francisco Silva  |  março 23, 2012 às 2:04 am

    Solidariedade aos temporários não significa não defender o concurso público. Isso parece implicancia com o deputado que lidera a oposição do Pará.
    _______________________________________________________________________________________________________________________
    Comentário do blogueiro
    Não tente defender o indefensável.
    Como diz Cristo: ou é quente ou é frio.
    Ele tem que ser solidário com os trabalhadores(as) desempregados que querem concurso e não com 70 apadrinhados!!!
    Lembro que jabuti não sobe em muro!!

    Responder
    • 2. MIGUEL  |  março 30, 2012 às 12:45 pm

      TALVEZ VOCÊ PENSA-SE DIFERENTE SE FOSSE UM IRMÃO SEU OU TALVEZ UM PAI COM MAIS DE 20 ANOS DE DEDICAÇÃO NA AL.

      E O SERVIÇO DESSA PESSOA FOSSE SIMPLESMENTE DE FAZER A LIMPEZA OU FAZER CAFEZINHO E O SEU SALÁRIO SERIA QUANTO PARA SUSTENTAR SUA FAMILIA ( R$ 820,00).

      Responder
  • 3. ________  |  março 23, 2012 às 3:09 am

    O TAC hoje vigente precisa ser revisto. 20 anos de contrato temporário é, obviamente, um erro antigo e por isso o TAC deveria abrir exceção para esses servidores.

    Responder
  • 4. LINDBERG SANTOS  |  março 23, 2012 às 6:20 am

    A injustiça sempre cai no mais fraco…pergunto QUANDO IREMOS VER OS FANTASMAS ATRAS DAS GRADES….o dinheiro que desviaram nestes anos todos daria para dar uma boa idenização aqueles que JÁ SABIAM que seriam postos quando a LEI fosse aplicada e no FIM ISSO TUDO SERÁ PRORROGADO por mais uns anos…..ESPERO que esteja errado e Quanto ao deputado Edmilson, já vi muitos falarem algo no grupo A e depois dizer outra coisa no grupo B. Portanto TUDO VALE para ganhar pontos com o eleitorado. Quem colocou estes funcionários NÃO-FANTASMAS deveriam arcar com o crédito político.

    Responder
  • 5. Aposentado Solidário  |  março 23, 2012 às 2:15 pm

    Senhor blogueiro,

    Não entendo essa sua rixa com os temporários. Eles são trabalhadores como outros quaisquer.

    Eu mesmo, fui do Quadro Suplementar da ALEPA, até 1996, quando me aposentei com 30 anos de serviço.

    Naquele tempo não tinha essa modinha de fazer xiszinho para comseguir emprego público. A gente se apresntava ao deputado, e ele nos testava: faziamos um ofício ou escreviamos um discurso,o que se passasse pela cabeça dele.

    Eu comecei no gabinete do deputado Dionisio Bentes.

    No entanto se hoje tenho uma velhice tranquila, agradeço a três deputados: Dr. Zeno Veloso, Seu Babá e Professor Edmilson.

    Em 1992, invetaram um recadastramento dos servidores, com cruzamento de dados com os cadastros escolares. Não sei por quais cargas d`agua, descobriram na SEDUC que o meu diploma de Nível Médio no CEPC era “falsificado”. Ora eu estudei os três anos, mas no ultimo um professor de matemática imlicou comigo e me deixou por 0,5.

    A moça da Secretaria ficou com pena de mim e me deu histórico e um certificado provisório, me declarando aprovado. E assim, foi por mais de 20 anos. Até que burocratas insesíveis inventaram essa invetigação.

    Pois bem, o Dr era presidente da Casa e ia fazer um projeto nos anistinado e nos efetivando, Mas o PT (Zé Carlos) rugiu logo que soube das intenções do presidente. Aí um colega que era lotado no gabinete do Babá sugeriu que o mesmo assinasse o documento.

    Assim foi feito, e o deputado Edmilson apoiou a nossa luta, enfraquecendo a oposição petista e garantindo nosso pão.

    PS: entre os 67 temporários há muitos amigos meus. Têm senhoras que dependem desse salário para sustentar filhos e netos. Gente que vai perder casa, carro, vai parar de viajar em férias.

    O senhor não tem coração?

    Responder
  • 6. Nazaré Barbosa  |  março 23, 2012 às 10:51 pm

    Caro aposentado solidário, entendo sua preocupação com seus colegas,mas concordo com o Luis Cavalcante em relação ao que aconteceu a centenas de temporários da área da educação e saúde que foram demitidos com mais de 20 anos de serviço.Em 2008 atuava na SESPA e não aguentava mais atender a tantos temporários na faixa etária de 55 a 60 anos em sua grande maioria ganhando 01 salário mínimo demitidos e implorando uma solução. Aonde iriam conseguir emprego? Não tinham direito a indenização, a nada. Eram situações extremas e nenhum Deputado se manifestou para apoiar essa pessoas.Tenho certeza absoluta que agora eles estão tomando posição contrária por interesses políticos. As eleições estão chegando. Pense por esse lado.

    Ah,não me surpreende a posição do Edmilson Rodrigues, afinal ele não vai ser candidato a prefeito? E um pouco de cultura inútil a quem interessar:” os camaleões tem a grande habilidade em modificar a cor de sua pele, de acordo com fatores como luminosidade, temperatura e contexto em que se encontram.
    Assim, podem se camuflar se escondendo de suas presas, atacando-as no momento mais oportuno”.

    Responder
  • 7. Prof. Paulo  |  março 25, 2012 às 12:12 am

    A Nazaré Barbosa desmascarou o deputado falsário. Sua fala é irreparável!
    Abração à D. Helaene.
    Paulo

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Meu twitter

Contador do Diário

  • 303,884

%d blogueiros gostam disto: