Archive for março 19, 2012

A traição

Era domingo. Pai Curupira descansava na rede no alpendre de sua residência.

Imaginava que teria um início de semana tranquilo. No terreiro não se escutava os tradicionais tambores africanos.

Foi quando escutou um carro estacionar e ouviu passos no pátio.

Um homem bateu seguidas vezes no portão. Pai Curupira pensou em fingir que não estava em casa. Mas as batidas eram tão desesperadas que ele resolveu atender.

Pálido o jovem adentrou. Ele até parecia que desfaleceria. O jovem olhou para o Pai Curupira e balbuciou:

– Tinhas razão. Tua previsão foi realizada. Fui traído na política como tu havias vaticinado. O Judas era quem eu menos esperava. Ele foi até a reunião e beijou o meu rosto.

Pai Curupira, o maior macumbeiro do Sat, manteve a calma habitual. Não parecia surpreso, afinal aquele jovem assessor só estava vendo o seu destino se realizar.

E ainda mais, como ensina Dom Corleone, a política e o crime andam juntos. E a traição se faz, às vezes, por algumas poucas patacas, sendo que o traidor dorme sem remorso e com a sensação de que nunca irá necessitar de uma corda e uma árvore.

Olhou para o jovem e disse:

– Garoto retruca!!! Na politica vale tudo. Só não vale apanhar na face direita e ofertar a esquerda. Te vinga, pois a semana santa está chegado e o dia da malhação de Judas está muito próximo.

É fogo contra fogo!!

O jovem, após escutar as sabias palavras do Curupira, se retirou muito determinado a participar da malhação do Judas.

Na saída o assessor deixou um dólar na caixinha de mimos do maior macumbeiro do Sat.

Ele parece que não gostou. Curupira aprecia mesmo o supervalorizado real da Presidenta Dilma.

Imagem: José Joaquim da Rocha. Pintor Português

Anúncios

março 19, 2012 at 2:49 pm 2 comentários


Meu twitter

Contador do Diário

  • 309.626