O agourento do Sat

março 14, 2012 at 12:25 am 1 comentário

“Há mais mistérios entre o céu e a terra do que a vã filosofia dos homens possa imaginar” William Shakespeare

Ele estava feliz da vida. Tinha acabado de receber uma carta comunicando sua nomeação em um concorrido concurso público.

O céu estava todo azul bicolor. O sol inclemente. A vida era um céu de brigadeiro.

Nunca em 32 anos de existência tinha tanta certeza sobre o futuro brilhante que a nova carreira de diplomata da SUSIPE lhe reservaria.

Entrou sem carro e se dirigiu pra sua academia Corporium, a mais badalado de Belém.

Supino pra lá. Leg pra cá. Até esqueceu de fazer o alongamento. E as músicas que detesta pareciam a quinta sinfonia de Beethoven

Foi quando se despediu de sua personal Trainer, que nas horas vagas é defensora dos animais.

Caminhou até a saída na Av. Pentecostal foi quando ele deparou com um cidadão que lhe disparou um olhar de secador de pimenteira.

Não foi preciso nenhuma palavrinha para que ele percebesse que seu dia tinha acabado ali.

Égua da urucubaca!!!!!!!

Em 15 minutos despencou um toró. Seu carro caiu em um bueiro que o Dudu há oito anos não conserta na Mário Covas.

Isso o fez chegar atrasado na Escola. Seu ponto já estava escrito “Ausente”: R$400 a menos em seu contracheque no fim do mês. Os tais R$ 4.000,00 num olhar se transformaram em R$ 3.600,00.

Ao voltar pra casa constatou que a Oi velox parou de funcionar. O carteiro havia entregue uma correspondência do TCE informando de uma multa de R$500,00 por não ter prestado contas do recurso do conselho escolar em tempo hábil. A esta altura os tão sonhados R$ 4.000,00 viraram R$ 3.100,00

O celular pegou chuva e pifou. Menos RS 90,00 que o técnico Renê Arcanjo abocanhou.

Em casa descobriu também que os bandidos tinham grampeado seu computador e seu DVD. Teve que comprar tudo de novo na Y. Yamada. Menos R$ 2.000,00.

E a pior de todas as pragas: um de seus comentários no facebook foi considerado inapropriado e sua conta foi suspensa por 60 dias.

Diante dos fatos, ele não teve dúvidas, correu pra casa da mãe Delamare do Sat, que já o esperava com um galho de arruda na mão esquerda e uma frase de auto-ajuda:

-Não te preocupas, teu santo é forte. És duro na queda, mas todos um dia caem.

E o consolou:

-Amanhã vai ser outro dia.

O sol nasceu de novo, o salário foi pelo ralo e a vida seguiu

Agora ele torce pra nunca mais encontrar o agourento do Sat!!!

Imagem: Google

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

O presença muito viva, as redes sociais e a queda do “ficha limpa” Tempos de guerras

1 Comentário Add your own

  • 1. Lady Pedrita  |  março 15, 2012 às 2:57 am

    Cruzesssssss……….não quero nem chegar perto desse!!!!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Meu twitter

Contador do Diário

  • 304,682

%d blogueiros gostam disto: