Londres

outubro 22, 2011 at 10:37 pm Deixe um comentário

Fotógrafo Jason Hawkes

Soneto de Londres

QUE ANGÚSTIA estar sozinho na tristeza

E na prece! que angústia estar sozinho

Imensamente, na inocência! acesa

A noite, em brancas trevas o caminho

Da vida, e a solidão do burburinho

Unindo as almas frias à beleza

Da neve vã; oh, tristemente assim

O sonho, neve pela natureza!

Irremediável, muito irremediável

Tanto como essa torre medieval

Cruel, pura, insensível, inefável

Torre; que angústia estar sozinho! ó alma

Que ideal perfume, que fatal

Torpor te despetala a flor do céu?

Vinícius de Moraes

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

Um bom blogueiro nunca perde o rebolado Bomba, bomba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


outubro 2011
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Meu twitter

Contador do Diário

  • 303,454

%d blogueiros gostam disto: