Archive for março, 2011

O desmonte do SAMU

 

Atendendo uma solicitação (de uma leitora do blogue) publico o seguinte texto:

MOÇÃO Nº001/2011

Senhor Presidente,

Senhores Deputados,

Senhoras Deputadas,

A saúde pública em Belém está em colapso. Todos os dias a imprensa noticia o caos e o desespero de cidadãos que vêem seu direito fundamental à vida ser violado. É neste contexto dramático que assistimos a preparação de mais um duro ataque, por parte da atual administração municipal, aos direitos mais elementares de nosso povo.

Desta vez está em pauta a chamada terceirização do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Este serviço foi implementado em Belém em 2003, quando tive a honra de cumprir o meu segundo mandato como prefeito da capital, e representou um enorme avanço na qualidade do atendimento oferecido à população de Belém.

Nos últimos anos, entretanto, o SAMU está sendo impiedosamente desmontado. Aliás, como aconteceu também com vários dos programas premiados que implementamos na capital desde 1997, como foi o caso do programa Família Saudável, por exemplo, uma extraordinária experiência de atendimento preventivo à saúde, com ampla participação e fiscalização da própria comunidade.

O serviço SAMU, hoje, funciona precariamente. A frota terrestre, está precarizada, e a população já sente os efeitos na queda da qualidade do atendimento. Das duas lanchas que compõem o serviço se tem notícia de apenas uma, há meses parada para reparos. Enfim, trata-se de uma situação caótica intencionalmente produzida para justificar, agora, essa tentativa de terceirização dos serviços, em aberta contradição com as normas nacionais que regem o programa.

Porém, a prefeitura não pode alegar que é falta de verbas. No convênio assinado, parte dos recursos é dotação específica para a manutenção da frota, o que possibilitaria que ela estivesse em melhores condições.

Além da estrutura física sucateada, o quadro é de completo desrespeito aos servidores públicos que integram o serviço. Nem a formação continuada, direito previsto entre as normas de constituição do SAMU, recebe qualquer atenção por parte da Secretaria Municipal de Saúde, o que impacta diretamente a qualidade do atendimento ao público.

Outro grave problema diz respeito às bases operacionais. Hoje deveríamos ter no mínimo dez bases descentralizadas para que as ambulâncias tivessem condições de atender rapidamente aos chamados. No entanto, a prefeitura não vem apresentando para o Ministério da Saúde o projeto para captação de recursos para as novas bases e, ao invés disso, vem utilizando recursos do suprimento de fundo para a manutenção das que já existem atualmente, que na maioria dos casos funcionam em condições precárias em locais improvisados.

Portanto, senhores deputados, senhoras deputadas, nada justifica este ataque ao serviço público, sendo razoável supor que estejamos diante de uma daquelas nebulosas transações que aproximam interesses privados e um misto de incompetência e má-fé na gerência do patrimônio público.

Neste sentido, apresento a presente MOÇÃO de repúdio às ações irresponsáveis da atual administração municipal de Belém, que busca privatizar o SAMU, da mesma forma como fez com diversos outros serviços municipais sem que tenha sido comprovada qualquer melhora na prestação dos serviços oferecidos à população.

Expresso, igualmente, meu total apoio a organização dos servidores municipais de saúde da capital que resistem às investidas privatizantes da atual gestão, na firme convicção de que a força e a organização popular abrirão caminhos para o fortalecimento do serviço público de saúde com qualidade social.

Palácio Cabanagem, 29 de março de 2011.

Deputado Edmilson Rodrigues

março 31, 2011 at 12:29 pm 2 comentários

O sucesso de Letícia

Quem sabe soletrar a palavra p-r-e-d-e-c-e-s-s-o-r?

Certamente, muitos de nós, inclusive professores, teríamos dificuldade de realizar a tarefa.

Todavia, a jovem estudante paraense Letícia Caroline Ribeiro Sena, de apenas 14 anos, sabe.

Essa e muitas outras!

E mostrou isso a todo o Brasil no programa SOLETRANDO da rede globo, enchendo de orgulho a todos os que fazem a Escola pública em nosso estado.

Letícia é aluna da Escola Estadual D. Pedro I no bairro de Val-de-Cans.

No próximo sábado é a grande final.

O blogueiro vai assistir. E torcer para a pequena Letícia.

Imagem: Google

março 31, 2011 at 8:40 am Deixe um comentário

Belém da saudade

Quem diria um dia

já ter visto em tuas ruas

Outrora quase nua do verde

Circularem bondes

Com pernas trabalhadoras

Indo e vindo à labuta.

E que viajando mais adiante

Encontraríeis ônibus elegantes

genuínas crias daqui:

Eram os famosos Zeppelins,

da Viação Sul Americana

Novidades pros sumanos.

Eram os anos 50 inovando em

tecnologia.

Belém saudosa

Te vejo hoje suja

E os coletivos mais modernos

também transportam pernas

trabalhadoras e afobadas

E misturadas a essas,

as pernas meliantes,

e as pernas dos ambulantes

vendendo bombons

vendendo passatempo

quem sabe para ver

a miséria

se perder no tempo.

Vão fatigados os ônibus

Cheios de olhos distantes

Confusos com a profusão

Visual dos out-doors da modernidade

Todos atados à perversidade

do transito, do tempo impensado

louco,

que além do tédio

não expressam

Absolutamente

nada.

Márcia Navarro – Professora da Escola Dona Helena Guilhon

março 30, 2011 at 8:10 am Deixe um comentário

Valeu, José Alencar!!!!

“Nós estamos num momento de muito sentimento. Foi uma grande honra ter convivido com o José Alencar. Ele é uma daquelas pessoas que vai deixar uma marca indelével na vida de cada um de nós.

Ele foi presidente da República junto com o presidente Lula por mais de oito anos, por isso, ofereceremos para a família o Palácio do Planalto para ele ser velado na condição de chefe de Estado, que ele foi, na condição de presidente inesquecível do nosso país. Todos nós estamos muito emocionados.”

Presidenta Dilma Rousseff

Todo mundo sabe que eu perdi muitas eleições no Brasil. Eu tinha 30%, 32%, 34%.

E eu precisava encontrar o restante.

Encontrei o restante no José Alencar.

LULA

março 30, 2011 at 12:14 am Deixe um comentário

Silêncio torpe

A maneira como a nova gestão da SEDUC age em relação aos profissionais da educação lotados nos ambientes pedagógicos das escolas é proporcional ao tamanho de seu descompromisso com a educação.

Todo mundo que trabalha na SEDUC sabe que o governo de plantão discute a redução da carga horária dos professores(as) e demais profissionais lotados nos ambientes pedagógicos.

Isso não é novidade pra ninguém!

Afinal, em doze anos de gestão tucana os ambientes pedagógicos foram abandonados e tratado com total desprezo.

Por que agora seria diferente?

O que chama atenção dos educadores lotados em ambientes pedagógicos é a maneira torpe como os novos gestores vêm tratando a questão.

Eles mostram uma total indiferença a situação funcional dos trabalhadores, que não sabem oficialmente como ficará a sua situação profissional.

Qualquer governante sério já teria se manifestado publicamente sobre a questão e comunicado aos trabalhadores(as) sua decisão sobre a lotação dos espaços pedagógicos.

Como parece faltar seriedade aos atuais dirigentes da SEDUC, os trabalhadores(as) lotados em ambientes pedagógicos continuarão vivendo as incertezas sobre seu futuro profissional.

Para muitos resta esperar a publicação da nova portaria de lotação.

O problema é que a nova portaria fará Dracon parece um anjo pintado por Michelangelo!!!!

Leia um trecho da matéria publicada no Pravda Amarelo:


março 29, 2011 at 1:04 pm Deixe um comentário

Opinião

O texto que reproduzo no blogue é um exemplo de como uma boa equipe de professores(as), uma gestão comprometida com a escola e a participação de pais pode mudar a realidade do ensino público e transformar a vida de toda uma comunidade escolar.

Uma comunidade escolar envolvida com o projeto pedagógico e crente que não precisa esperar pelos governos para resolver os seus problemas educacionais é capaz de cultivar belos sonhos e com muito empenho transformar projetos em realidade na escola.

O fato de uma escola enfrentar problemas de infraestrutura, como a maioria de nossas unidades de ensino, não a sentencia a reproduzir o fracasso escolar.

Leia a texto e veja como é possível produzir o ensino de qualidade na rede pública.

Escola carente está entre as de melhor desempenho do país

Em 2005, a nota do índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb) da escola estadual Dom Bosco, em Eirunepé, sudeste do Amazonas, era de 2,7, numa escala que vai de zero a dez. Quatro anos mais tarde, em 2009, a nota foi de 8,7. O aumento, de 322 pontos percentuais, é o maior registrado em todo o país. A escola atende a 340 estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental e lida com crianças em situação de risco social. Mais de 70% dos estudantes vêm de famílias que recebem Bolsa Escola.

A diretora Maria de Fátima Libânio da Silva aponta duas estratégias como as responsáveis pelo salto de qualidade da escola Dom Bosco. A primeira é o projeto Aula de reforço é compromisso de todos. O nome do projeto cai bem. Pais e professores se uniram para superar o principal obstáculo às aulas de reforço: a falta de merenda.

O Estado manda a merenda para o turno regular, mas como eles viriam estudar no contraturno sem comer? –, questiona Maria de Fátima.

Com recursos dos próprios professores e frutas e verduras produzidas pelos pais dos estudantes, foi possível garantir o lanche.

Até a saúde deles melhorou, porque muitos só se alimentam na escola mesmo –, relata.

A outra estratégia utilizada pela escola é a Brincando também se aprende, que, mais uma vez, se desenvolve no contraturno. Aulas de amarelinha e atividades lúdicas são utilizadas como forma de estudo. Assim, os professores driblam dificuldades com conteúdos formais como matemática, por exemplo.

Temos um terreno grande aqui. Eles podem brincar à vontade –, explica.

O empenho dos servidores da escola foi reconhecido dentro e fora do estado. Todos os servidores receberam, do governo do estado, um 14º salário, em dezembro de 2010.

Foi um prêmio pelo crescimento –, explicou a professora Sueli Pinheiro Neblina, coordenadora regional de educação da secretaria estadual de educação de Eirunepé.

A diretora Maria de Fátima, por sua vez, foi uma das dez educadoras condecoradas com a medalha da Ordem Nacional do Mérito pela presidente Dilma Rousseff, na segunda-feira, em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília.

Fonte: MEC

março 29, 2011 at 8:00 am Deixe um comentário

Três fatos em focos

Piada de Simão

No jornal dos Maioranas, do dia 28 de março, a confirmação deslavada do real objetivo da política de austeridade do governo Jatene.

Segundo a Coluna em Poucas Linhas – daquele conceituado Jornal, o governo tucano manda avisar ao conjunto do funcionalismo público, que Simão Jatene não poderá dar um aumento pelos menos razoável para os servidores do Estado do Pará.

Então, o que acontecerá com o PCCR da Educação?

Dinheiro tem sim, mas somente para custear as despesas com as nomeações dos parentes dos desembargadores do Estado do Pará, assessores especiais de governo, empresas que apoiaram a campanha e para pagamento de aluguel da casa chique, onde residirá o governador.

Veja a nota

Chamem o Ministério Público

Segundo fontes na Secretaria de Educação, aquela que mais parece um sepulcro caiado, o tucanato, propositalmente, não realizou a licitação para prestação de serviços tecnológicas da SEDUC.

Segundo, ainda, as mesmas fontes, o Secretário Pinto irá contratar uma empresa privada para gerenciar os serviços tecnológicos sob o argumento de não ter conseguido realizar a licitação em tempo hábil.

Vem aí mais uma dispensa de licitação?

Mas a pior notícia receberão os concursados da casa que esperam as suas nomeações.

A SEDUC irá contratar quarenta agentes administrativos (Já pediu autorização a SEAD) para prestar serviços de suporte técnico nas escolas da rede estadual de ensino.

Confirmada a lambança será o maior desvio de função já patrocinado na Secretaria de Educação.

Com a palavra a Associação dos Concursados e o Promotor Firmino!!!!!

Quem tem medo da CPI????

A Comissão Parlamentar de Inquérito pretende apurar esquema de pagamento de supersalários a funcionários fantasma, na Assembleia Legislativa do Pará na gestão do Deputado Domingos Juvenil do PMDB.

Saiba Mais Aqui

março 28, 2011 at 3:36 pm Deixe um comentário

Posts antigos


Meu twitter

Contador do Diário

  • 302,700